terça-feira, 28 de agosto de 2012

Poesias Do Dia a Dia

"Ando nua.
Me despi, inclusive de preconceitos.
Tenho a nudez no olhar"


"Que fazes minha senhora
Além de chorar por dentro?
-Traço o amanhã, bem lento
No espaço do agora.
Não te incomoda, deveras
Traçar o futuro
Bem rente da razão, do muro?
-Não há muros que separem
Ontem, hoje e amanha:
Uma cama e travesseiro, por hora.
Ou um divã."


"Pílulas contra a solidão
não deveriam vir em vidros
mas em mãos."

Tranca tudo?Tranca a porta, tranca a trinca, tranca o jogo e não permita que a felicidade se vá?
Que joguemos nossa felicidade pra GANHAR!


"Não me fale mais de "coisa com coisa"
O desnecessário me faz falta
como a lua pro astronauta.
Ande em curvas, mas não faça círculos.
Não volte pro mesmo lugar.
Mesmo errando muito nesta vida
continue a andar."


"Talvez você me enganou por meia dúzias de vezes,
e deixe-me enganar por centenas delas.
Que foi?
-Perdeu oportunidades?"


"Tristeza, tenha a delicadeza
de me trocar por outra beldade?
Vá embora daqui, deixe de maldade.
Não convidei-a a entrar, mas a convido a se retirar
Sem cerimônia e já!"




Zulmira Fontes nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, ES. Escreve poesia desde os 13 anos, e diz "parei de escrever"pra ir ter com a vida" e agora recomecei com força total, fiz uma página no Facebook e sonho em publicar um livro. Estudei publicidade, mas nunca exerci a profissão. Minha vida foi interrompida por uma doença. E, como a poesia é sem limites, ando colocando coisas a beça no papel.O início do gosto pela leitura e literatura vieram  com os livros da antiga série "Para gostar de ler".




Um comentário:

  1. Leticia de Souza Santos21 de maio de 2013 09:12

    Muito legal amei as poesias do dia a dia.

    ResponderExcluir